Skip to content

May Day! Clipe de “Revoluções” no ar

May 1, 2015

Rev prtscrEstá no ar neste 1° de maio o novo clipe de “Revoluções” – faixa do LP Museu de Arte Moderna – editado a partir de imagens de arquivo colhidas na internet.

O site Popload lançou o vídeo na véspera do feriado do dia das lutas trabalhistas.

Dado que a arte nunca escapa totalmente ao seu entorno político, esta colagem é dedicada a todas as trabalhadoras e trabalhadores que têm ocupado as ruas pela ampliação de seus direitos, e não pela redução dos mesmos.

O site também publicou um pequeno texto meu, que segue logo abaixo do vídeo.

O LP Museu de Arte Moderna está à venda pela Balaclava Records – compre aqui! – e disponível para download gratuito neste site (clique na capa ao lado).

 

Rev prtscr“Revoluções” foi escrita em 2012 para o álbum que veio a se chamar Museu de Arte Moderna. No mesmo ano, antes do disco ser lançado, já estava sendo tocada com a banda – é uma das que melhor funcionam no palco, e tende a ser mais pesada e guitarrada ao vivo.

Os versos são desses que permitem leituras muito diversas. Pode-se estar falando de um flerte que não deu muito certo, ou interpretada como a fala de um intelectual marxista à classe operária (o que é, alegoricamente, bem parecido com um flerte que não deu certo), isso para ficar só no que me ocorre. As pessoas sempre levantam interpretações inusitadas das minhas canções, o que é muito maneiro.

É certo que ela ganhou uma nova perspectiva depois de junho de 2013, principalmente com um refrão que é uma espécie de arenga aos pequenos revolucionários que existem em nós. “Vem, vamos correr os riscos.”

Já era tempo de fazer um clipe para ela, potencial single que é, aproveitando que o LP foi lançado há pouco em vinil pela Balaclava Records. Então montei uma narrativa não muito linear, mas um bocado figurativa, a partir de imagens de arquivo catadas na internet. Priorizei filmagens de levantes populares ou revoluções comunistas do século XX, mas couberam também alguns trechos de filmes mudos obscuros, principalmente soviéticos. Isso e mais um pouco, tudo organizado de modo a trazer uma perspectiva sobre a tremenda confusão político-ideológica em que nos encontramos agora.

 

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: